30 de setembro de 2009

avisem o @calvas

que a consulta é dia 13, às 10h30m

douzo yoroshiku gozaimasu | obrigadinha | thanks | merci

28 de setembro de 2009

pam pam pam pam pam pam pam #triBUH

[coisa mai linda, tuti mundi a trabalhar e eu a ver]
Missão: Receber @Pipia e ir assistir ao 5 Para a meia-noite

A Tribuh vai a todas e raramente perde uma… Apesar da maioria dos elementos não ter visto a totalidade dos programas ou até mesmo nenhum, houve o desafio de ir assistir ao directo do último. Foi também a desculpa de ter a nossa amiga @Pipia connosco, a quem agradecemos a sua vinda de Tomar propositadamente para estar e conhecer a Tribuh. O programa das festas incluía #twittcafe, #twittjantar e por fim assistir ao programa.

O #twittcafé começou por volta das 18 horas, com o grande objectivo de receber a Sofia (@Pipia). Objectivo cumprido. Todos os elementos fundadores da #Tribuh estiveram presentes e a cafézada foi presidida por sua excelência a purzidenta.

Nota de rodapé: A purzidenta é ´ssoa que para além de não existir, também é muito exigente com os membros da sua equipa. Não lhe basta que trabalhem, têm de mostrar serviço e portanto… toca a dar na cabeça. A proposta de quotizações não foi entregue (algum dia, será!?), sem a proposta, o conselho fiscal não pode dar o seu aval… (isso não interessa, toca a bater!). [fim de desabafo disfarçado de nota de rodapé]

Voltando ao café, houve muita risada, muita ternura distribuída e como não podia faltar… muita loucura.
A nossa anfitriã levou pouco tempo para aprender o ritual do Pam! Pam! Pam! Sinhor e teve direito a um pacote de línguas de gato.
(colocar música de José Cid para ler o que vem a seguir) Há muito, muito tempo, era a @Pipia uma criança… e andava no mirc com a Maaarta, Maaartaaaa… (desligar música) Pois é!... Sabem o que é isto? 8 8 Heim!? São línguas de gato virtuais. A história é simples e partiu de uma brincadeira, a Pipia pediu à Marta as ditas línguas e esta comprometeu-se a entregar-lhas em casa, pensando que morava perto. Acontece que não! Não morava perto e as línguas ficaram por entregar até à sua vinda a Lisboa. É caso para dizer “Se Maomé não vai à montanha, vai a montanha a Maomé” Mas o que interessa é que se cumpriu a palavra e isso é bonito. Bonito também foi toda a Tribuh comer as línguas de miauuu.
As ´ssoas da Tribuh são ´ssoas que gostam de transpirar e portanto a primeira parte da cafézada foi feita dentro do estabelecimento, apesar do ENORME calor que se fazia sentir. Mais tarde fomos para a esplanada iluminados por uma velinha apenas, o suficiente para que o espectáculo pudesse continuar.

Chegada a hora… indo nós, indo nós a caminho do restaurante, poucos foram os que não se perderam. Os últimos a chegar, foram a ilustre convidada @Pipia e o @Adamastorlx . A culpa!?... Foi do GPS. Foram parar a um beco onde existia um coreto cheio de “manfias” [Meduh] Mas tinha o mesmo nome da rua do restaurante!?!? Após uma dezena de minutos, lá encontraram o restaurante. Mas não! Não ficaram à porta, ficaram com a linha de comboio a atravessar. O que fizeram a pé…

No restaurante, houve da loucura habitual. De salientar o primeiro Pam! Pam! Pam! Sinhor para o empregado e um Super Pam! Pam! Pam! de melhoras para o engripado com a letra “A” do @arcebispo.
A comida estava boa, mas o melhor mesmo foi a surpresa que a Pipia tinha para nós – FATIAS DE TOMAR para a malta comer e chorar por mais.

Toca o alerta!
Temos de ir para o programa!
E lá fomos, não sem antes, cantar por duas vezes a cantiga do “Bispo de Aveiro”, que é coisa linda de se cantar à porta de um restaurante.
Tal comitivas de casamento, quatro carros chegaram aos estúdios. A que horas!? Pois é! Às 5 para a meia-noite certinhas. Fomos dos últimos a chegar, mas o certo é que também pouco valia sermos os primeiros. Os primeiros já sentadinhos no estúdio foram corridos porque precisavam do espaço não sei bem para quê! Nós sentámo-nos, no chão, primeiramente num lado e depois de termos limpo com o nosso rabinho disseram que não podíamos estar ali e mandaram-nos para trás do corredor das câmaras móveis. Distribuíram cartões de loto por todo o pessoal presente, também não sei para quê!... 5…4...3...2...1... estamos no ar e gritámos como se não houvesse amanhã pelo Boinas (ainda estamos à espera do cheque). Podem ver aqui o programa: http://ww1.rtp.pt/blogs/programas/5meianoite/index.php?k=Video-5-Para-a-Meia-Noite-de-2009-09-25.rtp&post=3666
A meio do dito vieram dizer, que também não podíamos estar ali, por causa das câmaras, coiso e tal podia alguém se magoar (mais uma vez o chão ficou limpinho). Acho que não gostaram que o @Joebest66 ficasse com o protagonismo ao cantar “Atirei o pau ao gato” na versão U2.
Conclusão: houve quem ficasse em pé a assistir a todo o programa, quem ficasse à porta do estúdio sentadinho numa cadeirinha almofadada e quem fosse para a rua apanhar ar. Uma coisa em comum? Todos a twittar…
Findo o programa, a Tribuh tocou a reunir para mais um momento de Pucca da loucura, até que… RUI COSTA (sim! Era o convidado do programa). Grita Sofia com todo o fôlego e é graças a ela que todos nós tirámos uma fotografia com o “maestro”.

No final e já bastante tarde, Sofia faz-se à estrada para voltar à base (Tomar) e o resto vai à procura de um bar com esplanada que não encontra dada as altas horas. Mas pouco importou, o principal é que o dia tinha corrido bastante bem e todos nós saímos de sorriso rasgado na cara e cansadinhos.
Missão cumprida! Quem é o Twittervisitante que se segue?

Elementos presentes: @Pipia @Joebest66 @Martasta @Supirinha @Adamastorlx @Zekika74 @CesarGreat @Gomas_Gelados @aka_bifinha @tbazevedo @joanarssousa @milupas @_luna_85 @nm_master

Links para fotos:

http://picasaweb.google.com/aka.bifinha/Encontros_tribuh?authkey=Gv1sRgCLvNiZioj_PNFA&feat=directlink#

http://picasaweb.google.pt/cesargoncalves814/Pipia?authkey=Gv1sRgCJ3K1Izai-L3hgE#5385880184572025378

27 de setembro de 2009

Humor pelo Autismo

http://www.centroabcreal.com/

28 de Setembro
Teatro Tivoli

BORA?

fraquinha!

@Martasta @CesarGreat não posso estar em todo o lado :)

cinco para a meia noite (um quarto para a nhonha, nhonha e meia!)

as fotos do #5parameianoite já estão disponíveis AQUI!

aguardamos crónica... ANSIOSAMENTE!

até lá

PAM PAM PAM PAM PAM PAM PAM SINHOR

24 de setembro de 2009

novidades sobre as t shirts oficiais...

... para breve. é tudo uma questão de ir FAZENDO ATENÇÃO!

23 de setembro de 2009

O que se espera de um encontro com a Tribuh
por @Pipia

Pois é... Propuseram-me que escrevesse um postzito aqui para o Blog da Tribuh a falar das expectativas que tenho em relação ao encontro de sexta, ou seja, o dia em que vou encontrar uma data de malta com quem tuito há já algum tempo mas que nunca vi na minha vidinha! =)
Vou já começar por dizer que estou tão animada, tão ansiosa, tão excitada que nem sei o que hei-de escrever com tudo o que me vem à cabeça!!!!! =)
E agora o que hei-de dizer mais… hummmm…
Ora bem…vou “começar pelo início” (e viva o cliché sempre pronto a ajudar!).
Tudo começou no dia 20 com uma proposta da Sandra Carmona (@_luna_85) no mini-twitter (msn) a perguntar quem queria ir assistir ao último programa do “5 para a meia noite” na sexta-feira, 25. A Teresa (@tbazevedo) disse logo que topava e o resto do pessoal (@cesargreat; @supirinha; @martasta; @Adamastorlx) foi logo todo atrás, eu incluída!
Logo aí a minha ida a Lisboa para ir assistir ao programa, passou rapidamente a uma jantarada, “porque vir por vir, vens mais cedo e jantas com o pessoal!” e eu, muito contrariada [NOT!!], lá disse que também podia ser. No dia a seguir já a coisa tinha passado a “vens mas é logo durante a tarde, por essas 18h, e começamos logo com uma cafezada!” (@martasta)
Lá pelos “entretantos”, juntaram-se mais dois caramelitos doces à ida ao “5 para a meia noite” (@joebest66; @joanarssousa) e assim está feito o ramalhete!
Fora isto, e à boa maneira da Tribuh, não sei mais nada! Não sei onde vou “cafezar”, não sei onde vou jantar, nem sei com quem… mas sabem uma coisa?? NÃO ME INTERESSA!!! =))
Com esta malta vou para todo o lado, quando eles quiserem!
@ A Marta é a minha martita de quem eu gosto muito e já sinto um carinho “especial”.
@ A Té é a minha Pucca pufurida!
@ A Supi (Ana) é…. É a Supi!! Aquela rapariga que mesmo constipada não perde uma oportunidade de viver a vida e de nos pôr um sorrisinho na cara!
@ A Joana é a Sra Purzidenta e dela não falo muito porque lhe tenho grande respeito… looool
@ A Sandra “conheço” há menos tempo, mas parece uma moça bem simpática e muito querida e é a ela que devo o meu encontro com a Tribuh! =)
Quanto aos senhores da Tribuh…
Ó pá… nunca eu na minha vidinha conheci sinhores tão simpáticos, tão fofos, tão queridos… mesmo daquelas pessoas 5 estrelas!
@ O Joe é aquele cozinheiro que veio de Orion e está ali sempre à espreita no Twitter pronto a dar mostras do AMOR que sente por todos.
@ O César é o meu futuro aluno de inglês (sim eu não esqueci) que escreve coisas lindas, lindas no seu blog (sim eu vou seguindo a coisa) que dão esperança de uma vida melhor a uma pessoa.
@ O João…. O João é o meu noivinho querido de quem eu gosto muito e a quem passo o dia a mandar beijinhos, beijos e beijões! =) E de vez em quando lá pelo meio, temos umas conversas ligeiramente mais interessantes…mas só ligeiramente! =))

E é por simples razões como estas, que estou DESERTINHA DE TODO para que chegue sexta!!!

Bem, não posso escrever mais senão isto “não cabe na 1ª pág do Blog” (@Adamastorlx)… =)))

Beijinhos a todos!

P.S. – Agora - e depois de escrever tanta coisa fofinha sobre vocês - tratem-me mal quando eu aí for que eu vos digo!!!! ;)

22 de setembro de 2009

A #Tribuh também rapta

Quando se anda com a Tribuh ou se faz parte dela, nunca se sabe o que dali pode surgir [meduh]. No fim-de-semana passado @guitattoo veio a Lisboa para a expo tattoo. É claro que a Tribuh gosta de receber todos os twitters que apareçam pela capital e ainda mais quando são amigos.
A história começa pela tristeza sofrida de @anatirantunes em não poder vir da Figueira da Foz para Lisboa.
Na sexta-feira @anatirantunes lançou com toda a pujança um update que dizia qualquer coisa do género “ De valor era se o @guitattoo me viesse raptar a caminho de Lisboa” Mal sabia ela, que aquele update era a senha de mais uma missão ultra_secreta_louca do tatuador oficial da tribuh.
Sábado. Acordam, @martasta com uma exigência Dá-me o número do telemóvel da Ana Rita que o Gui está a pedir”. Com o seu mau feitio matinal (palavras da própria) disse “a miúda (nota: não é a @miudaaa) não pode vir a Lisboa… mas tomem lá o número… não me chateiem” e voltou a repousar a cabeça no travesseiro.

Passado uns minutos, toca o telemóvel na Figueira da Foz – “Sim! Ana Rita!? É o Guilherme!...” De salientar, que só após o rapaz dizer que era o guitattoo, é que ela percebeu quem era… e suspirou profundamente para oxigenar à maquina cardíaca.
"Mete aí umas cuequinhas lavadas num saco que eu daqui a 30m tou aí para te raptar!" . Frase muito usual em ´ssoas que raptam.
"oh gui!... Adorava, mas não posso! Não há guito!”
" daki a uns 10m ligo-te para me dares a morada!"

Aflita, Ana Rita não sabia o que fazer, circulava de um lado para o outro dizendo em voz alta “VOU!?...” e em voz baixa “não vou!?...” “VOU!?...” “não vou!?...”
E decidiu… ir tomar banho quando o telemóvel toca novamente
"Então!?, já meteste as cuecas lavadas no saco!?"
“Já” [como lhe custou dizer esta palavrinha!]
Após o banho tomado, o raptor volta a ligar, desta vez para pedir a morada. A “vitima” sem precisar de ser coagida, explicou-lhe o caminho e… TCHARAM! Foi raptada!
Seguindo os dois em direcção à capital, sem ninguém da #Tribuh saber, Ana Rita lembrou-se que a Marta não se ia juntar a eles no Sábado, pois tinha outros compromissos, e pensou “Onde vou dormir!?” Gui sempre atencioso meteu-se logo à disposição de a deixar à “porta” da auto-estrada para que pudesse apanhar boleia de volta. Mas não foi preciso! Marta é novamente acordada, atendendo a chamada furiosamente e ouvindo apenas do outro lado “Estou no Km 150 da auto-estrada”.[consta que Marta depois de não ter percebido bem, disse apenas “O quê!?”- e ficou muda]
A partir daí havia uma cúmplice na bela arte de bem raptar. Ana Rita twittchorava por não poder ir a Lisboa e Joe consolava-a sem saber que vinha a caminho.

Chegados a Lisboa, Marta foi os receber. Estando combinado @guitattoo almoçar com a @supirinha era preciso reavaliar o plano. Nada que a RP @martasta e @joebest66 não resolvessem. Dirigiram-se para casa dele e quem dá de comer a um, dá a mais dois ou três. Depois de assustar @Zekika74 à porta de casa foi com o BigJoe buscar o @cesargreant.

" oh oh oh o que estás aqui a fazer!?"
“Posso ir ao teu jantar?”
Tendo César respondido que foi a melhor prenda que podia ter tido (realizava-se nesse dia o seu jantar de aniversário)

Foi assim o filme!... É assim os imprevistos da #tribuh. Frases que se lançam na timeline… acabam em grandes momentos, ou seja, na PUCCA DA LOUCURA

Agradeço a contribuição da Marta e da Ana Rita na elaboração do texto

21 de setembro de 2009

eu tuíto

ATÉ ACHAR PETRÓLEO!

20 de setembro de 2009

haverá vida para lá da triBUH?

15 de setembro de 2009

´ssoas que Twittam e que participaram no #TwitteNorte (e que esperamos não estarem arrependidas)

@joebest66 @Zekika74 @Martasta @Supirinha @Adamastorlx @CesarGreat @anatirantunes @Liawhiting1 @tugaserio @Susanacampos @marlenedacal @lilidacal @mariaeduarte @guitattoo @mcamilo @binhazinha @Gomas_Gelados @aka_bifinha @Mary_joane @Asulado @eltorOpt @Berrador @AdolfoM @storrao @Tiagoomartins @FlorKarla


Todas estas caras larocas mais a sua loucura podem ser vistas e revistas [caso queiram] nos links abaixo. Fotografias cedidas e tiradas por @eltorOpt @anatirantunes @Zekika74 e @CesarGreat



http://picasaweb.google.pt/eltor0pt/Twitt_tribuh_norte#

http://picasaweb.google.pt/anaritantunes/Twitt_tribuhInPorto?feat=directlink#






14 de setembro de 2009

#Tribuh no #twitteNorte - uma crónica do Purzidente do Conselho Fiscal, @adamastorlx

A Tribuh decidiu, está decidido!
Foi com esta expressão que se afirmou a vontade da Tribuh a ir ao Porto e assim culminar o desejo dos twitters nortenhos em ver de perto este grupo pouco ou nada normal entrar em acção.


A viagem estava marcada para as 6:00 hora da manhã de sábado, dia 12/09/09. Na véspera, já a timeline estava ao rubro – “nunca mais é sábado” “estou desejosa de vós conhecer” “vai ser a maior loucura” “agora é que vou ver do que a Tribuh é capaz”. Havia ansiedade por parte de uns e o querer matar saudades por parte de outros. Mas a Tribuh é louca (com orgulho demonstrado) e tem como lema a organização às três pancadas, o que parece ser agora, daqui a cinco minutos pode não ser.

Assim foi! Ocasionalmente, quatro elementos encontraram-se num centro comercial de Lisboa. Deram espectáculo, falaram e lançaram o repto – Partir ainda hoje até Mira, onde se pernoitava e na manhã seguinte subir até ao Porto. Os outros dois elementos concordaram com a loucura – partir à 1:00 da manhã. Um tinha acabado de sair do emprego e o outro twittava já em traje de gala. Dado o alerta, as meninas foram fazer a mala e os homens a mochila. Foi dada a notícia de ultima hora na timeline. Uns não acreditavam, outros começavam a ver que realmente éramos loucos. Uns ficaram preocupados, outros desejavam boa viagem e cuidado. Era o êxtase! Uma palavra de agradecimento ao @eltorOpt que acompanhou toda a viagem pelo twitter.

À uma da manhã, twittcafé em Telheiras e perto das duas arrancámos. Computadores e telemóveis nas duas viaturas para que se pudesse twittar a viagem. Na viatura um, @martasta ao volante, @supirinha e @cesargreat (durante a viagem alterou o nick 2 ou 3 vezes). Viatura dois, com @zekika74 ao volante @joebest66 e @adamastorlx . Toda a viagem correu bem. Chegados a Mira a tribuh tinha à sua espera uma escolta de duas bicicletas a dar as boas vindas. Um deles era o irmão da @martasta que também teve a bondade de nos ir comprar pão quente (quando o comemos já estava frio, mas bastante saboroso) para comermos com manteiga oferecida pela mãe da @martasta (a família martasta parecia um mecenas). Distribuiram-se os quartos e cinco da manhã hey! [bem bom]Quase todos na caminha. Às sete ou coisa que valha chega @anatirantunes vinda da Figueira da Foz para se juntar à viagem. Primeira coisa que fez foi bater com toda a força nas portas – um despertador vivo. Nota 1): houve alguém que dormiu numa espécie de santuário, dada a quantidade de figuras religiosas presentes no quarto. Saiu de lá puro, abençoado e com os pecados perdoados. Nota 2) Houve alguém que não da tribuh que comprou um pacote de leite e para o pequeno almoço… ficou com coca-cola.


Após mais umas horas de viagem, chegámos a S. Tirso para que @joebest66 e @supirinha fossem ao tatuador oficial da Tribuh - @guitattoo . Fomos muito bem recebidos não só por ele, bem como pela @Binhazinha e pelo @mcamilo . Um jovem casal twitter que reina boa disposição e energia. Enquanto o Big Joe ficou a fazer a tatuagem foi tudo comer jesuítas. Ah Pois! A fome apertava, era quase meio-dia e a noiva não se despachava.

Nota3) Quem queria ser toda furadinha, heim!? Tss!... Tss!...


Chegados ao Porto fomos almolanchar na Padaria Ribeiro. Umas deliciosas empadas de Vitela, mais uns salgados, um dos empregados a dizer “estes são lisboetas” e acabámos na pastelaria ao lado a devorar um delicioso eclair.



Twittencontronorte.

Como é habitual na tribuh chegámos a horas mais que suficientes para não sermos os últimos. Houve uma menina nortenha que andou a distribuir mapas do restaurante e conseguiu ser a ultima a chegar. Motivo: andou perdida, desculpa: a condutora era fraquinha.

Ao entrarmos no restaurante alguém disse a palavra “sinhor”. Começou da melhor maneira o espectáculo. Todo o restaurante a olhar para a entrada triunfal da tribuh. Durante o jantar o “pum pum pum pum pum pum pum pum pum pum pum sinhor” esteve sempre presente. Como diz a nossa presidenta, o sinhor é uma `ssoa muito boa, seja ele quem for e está sempre presente. Só um número superou o pum pum pum sinhor – as garrafas de vinho. 23 Garrafas para esponjas absorventes acompanharem com o leitão que estava uma maravilha e um bacalhau à “não_sei_o_quê”. Havia alegria e boa disposição na mesa. O objectivo do encontro tinha sido alcançado. Fotografias houve muitas, apesar das `ssoas oficiais que filmam e fotografam não estarem presentes. Conseguiu-se juntar perto de 30 twitters. Do Norte, centro e Sul. O @asulado merece uma distinção. Foi desde o ALLgarve até ao Porto para poder confraternizar com a malta. Nota4) O rapaz não resistiu ao chamamento das nortenhas – são terríveis.

Após o jantar – Batô. Pagamento de 7 biscas com direito a bebidas. E foi a pucca da loucura. Houve quem pulasse, quem dançasse, quem abanasse só o pé, quem abanasse só o tronco, quem mexesse tudo e mais alguma coisa. Cada um divertiu-se como quis naquele lugar. Nota5) Houve quem achasse graça aos dois “mudos” estarem a conversar dentro da disco.

Nota6) Betty Grafstein também estava na disco. Queria dançar com o @joebest66 mas não deixaram. Tinham medo que ele depois se envolvesse com o Castelo Branco. Assim, foi a @mariaeduarte quem deu show com a senhora. Nota7) Houve quem dissesse “Já se comia uma bifana” – só não percebi o tipo de bifana a que se referia

No final a tribuh saiu de cena, estava de rastos, cansados, com apenas duas horas de sono. Já cá fora, houve mais espectáculo. Uma espécie de stripp para torcer a camisa encharcada em suor.


Domingo, foi dia de algum relax, encher a pança, convívio com os excelentes anfitriões @Binhazinha e @mcamilo e regresso calmo e tranquilo a Lisboa. Nota 8) A placa a dizer “A1 Lisboa” continua bem bonita e vistosa. Nota9) Zekika74 passou a zekika150



A tribuh agradece a todos a maneira como foi recebida e grata pela sua simpatia.

13 de setembro de 2009

no dia 09.09.09 foi assim

travesseiros

caminhada
e um Kaliban que metia MEDUH

12 de setembro de 2009

aviso à navegação

RT @Martasta: Aviso a twitterlandia ... Nao pedir indicacoes de caminhos ao @joebest66

A triBUH está no Porto

é só para avisar que o Norte nunca mais vai ser o mesmo.
depois não digam que eu não avisei, tá?

10 de setembro de 2009

ainda sobre A Tempestade

It’s a Shakespeare, my dear!

É, confere. Um Shakespeare. Com tudo o que isso pode significar, incluindo um Kaliban e uma tendinite.
Fomos brindados com uma manhã de trovoada, mas com uma noite única em Sintra, daquelas em que se podia andar de manga curta, dada a amenidade da temperatura. [amenidade existe? Pois, não sei, mas não faz mal, porque segundo consta EU também não existo].

A pontualidade foi um momento que marcou o evento, com toda a triBUH presente às 21h. Uns no portão de cima, outros no de baixo, mas isso são peru-menores.

A expectativa de quem já tinha sido presenteada com espectáculos Tapa Furos na Quinta dos 1001 Regalos era grande. Espectáculos como A Folia, Sonho duma Noite de Verão, o Hamlet ou o Alquimista, mudam a visão que se tem de um espaço que por si só já é múltiplo e variado e tão cheio de coisas [e há mais coisas no céu e na terra do que na tua vã filosofia].

A Tempestade é sem dúvida um texto incontornável da herança shakespereana; mas consideramos que os Tapa Furos não lhe conseguiram dar a dinâmica a que nos têm habituado enquanto companhia de teatro «carregadinha» de criatividade. A peça foi longa, demasiado longa, e o facto de termos ficado por um só espaço cénico «quebrou» os níveis de atenção e de envolvimentos dos espectadores.

O guarda roupa era extremamente cuidado [JP Gaultier, sem dúvida, pelo cair do tecido], e talvez tenha sido esse jogo de combinações de vestuário que deu mais ênfase à metamorfose da peça [o manto que se transformava em casaco, o chapéu que tanto nos fez lembrar o nosso @arcebispo…]

Os actores estiveram bem, embora o Próspero estivesse um bocadinho igual a tantas outras coisas protagonizadas pelo actor. Os actores estiveram bem, mas já estiveram melhor. Talvez seja ingrato tecer comparações, mas o que é certo é que a fasquia de qualidade a que esta gente boa e criativa nos tem habituado é elevadíssima.

O que fica da noite? Um Kaliban com tendinite [coitado, quem acode o SINHOR?], um travesseiro comido à pressa, um casco que se estava a abrir, uma tosta [há sempre uma tosta…] e a companhia da triBUH. E da pregadeira, claro, pois com certeza, que não pode faltar!

Última nota: o Artur nunca mais organiza nada. Correu tudo mal, não tínhamos bilhetes, tivemos que dar um bro… uma pregadeira em troca da reserva. Um escândalo!

8 de setembro de 2009




A triBUH reuniu-se pelas 21h39m nas imediações do IRISH, na Expo. A medo, lá foram chegando os convivas de mais uma noite que envolveu pregadeiras, raspadinhas e boatos. Muitos boatos.

Atingimos números nunca dantes experienciado: 17 ‘ssoas que tuitam numa mesa em L (coisa mai linda) onde só havia lugar para a boa disposição e para o SINHOR, claro está.

E a Sandra [riqueza mai linda] lá foi sujeita a um baptismo nas andanças tuiterianas que dizem respeito ao «cumbíbio» olhos nos olhos. Sim que isto de falar com avatares é giruhhh mas assim frente a frente, sentindo o calor humano [aiiiiiiiii e o calor que estava] é outra coisa.

Não faltou o apalpão na negra da Lia, nem sequer o chamamento do SINHOR. E os beijinhos bons, aiiiiii tanto beijo que mais parecia uma festa da gripe A. [ca noi jo, tudo ali a beijocar-se sem máscara].

O que ia agora era uma piriquita no travesseiro – talvez esta tenha sido mesmo a frase da noite, estimulada [oi?] pela não presença do Artur Anjos que estava à porta da Piriquita, pacientemente aguardando pela abertura para tomar o pequeno almoço.

Em Assembleia (aproveitamos estas ocasiões para tomar decisões para o futuro, no caso deste acontecer) deliberámos que a bebida oficial da triBUH passaria a ser a Cerveja Preta Sem Alcool, que a raspadinha tinha como prémio um... er... bom... uma pregadeira, que o Artur Anjos não seria de todo convidado para estes ajuntamentos, que os telemóveis terão que ficar apreendidos para impedir os tweets during coffee. No que respeita a esta última deliberação, o João (aka Adamastor) votou contra. Não percebemos porquê. Mas isso também não interessa nada!

E quando tudo parecia estar para terminar, eis que o turno da madrugada resolve invadir uma discoteca ali nas imediações, tendo conquistado o espaço em exclusivo. Ou foi isso ou então não estava mesmo lá ninguém dentro.

Só tenho a dizer que havia assim muito mais para contar. Mas a coisa ao vivo tem muito mais piada.

Digo eu, que não existo!

7 de setembro de 2009

o cenário: casa de chá, algures por aí
os intervenientes: Ana, Marta, Filipa, Teresa, lady Bug, Pedro F. , Gonçalo, João C.
o crime: o ataque aos ovos moles, por João C.

momento de descanso para as presas fáceis, enquanto se diziam coisas como:
pam pam pam pam pam
pam pam pam SENHOR
«eu no twitter é mais BLOCK party»
«a Joana não existe»
«chlep»
«estou em modo menu praia»
«eu só aderi ao twitter há 6 dias, mas se for sempre assim...»
«eu quero voltar para casa com uma tosta...»

o final infeliz para as presas, entenda-se, ovos moles, importados directamente de Aveiro pelo caríssimo Pedro F., que nos brindou com a sua companhia e a a das suas filhotas... se eu vos contasse as VOLTAs que estes ovos deram... oh oh


e foi assim uma ALEGRIA MUITO ENORME!
#casadolargoeovosmoles